E com vocês… Telekinesis!

Telekinesis é genial. Não dá pra dizer algo diferente disso. Moradores de Seattle – USA, os integrantes da banda (Chris Staples, David Broecker, Broecker Jonie e Michael Benjamin Lerner ) assinaram com a Merge Records no início de 2009, e logo depois o trabalho de lançamento, Telekinesis!, já estava nas lojas. Gravado em setembro de 2008, o álbum foi produzido, mixado e construído com a ajuda de Chris Walla (guitarrista do Death Cab For Cutie). Vale a pena baixar o disco e conferir todas as músicas… é muita qualidade em um só projeto. Um gostinho pra vocês:

Advertisements

Protesto!

Olha, venho por meio deste post expressar meu ódio pela banda The Black Eyed Peas. Confesso que até o lançamento do hit ‘ I Got a Feelig ‘ este sentimento não existia. Porém, após a reprodução ininterrupta durante meses desta PORCARIA de música nas rádios, baladas, padarias, bancas de jornal, escolas e qualquer outro lugar que você possa imaginar, NÃO DÁ MAIS! Por favor, atendam meu apelo e PAREM de tocar essa música 1.237 vezes ao dia. Esse é um dos pontos que gostaria de deixar claro. O outro ponto é: I’m a bee? O que é isso? Ficar repetindo I’m a bee, I’m a bee é música? Só podem estar de brincadeira com isso que eu chamo de cara! Eu sou uma abelha? DANE-SE! Fergie e cia, STAY AWAY FROM ME!

bjomebipa

Sany Pitbull? Sumemo!

Genteeee – e – e – e ! Stop telephoning me-e-e-e-e! Hahaha just a joke!
Faz litruz que não atualizo isso aqui, hein. Mas ó… fui numa feshta genial no @clubegloria (a Crew, organizada pela Lalai e pelos caras do Database) semana retrasada e preciso contar pra vocês. Estava lá eu, dando uma dançadela, quando de repente começa o maior batidão: éééé, é de funk mesmo que eu tô falando!
Pensei: ai que uó! vou embora! (preconceito, muito preconceito). Mas cara… o negócio ficou pra lá de bom! Sééério. Sany Pit Bull assumiu as pick-ups e fui lá pra frente conferir de perto. O menino é gênio com trabalhos manuais! Hahaha sem brincadeira! A agilidade e criatividade dele não existem. Rolou Daft Punk e até Michael Jackson, tudo remixado no melhor estilo pancadão. Dancei até cansar e voltei pra casa com um outro conceito do funk carioca. Aí embaixo tem um vídeo pra vocês sentirem o gostinho da coisa.

Top 3 – Músicas “Vai Brasil!!!”

Olá caros leitores.

Fazia tempo que não escrevia aqui, mas hoje acordei meio ácido e um dos principais fatores é porque eu acordei ouvindo uma música tão porca, tão suja, tão “domingo a tarde sentado no sofá assistindo Faustão” que eu tive que vir aqui e provar que estamos indo para o buraco em termos culturais nesse lugarzinho chamado Brasil.

Acontece que mais uma vez os modismos suínos que estouram nossos tímpanos estão de volta e aparentemente os requisitos estão cada vez mais simples, ou seja, se você quer ganhar dinheiro, ser famoso com algo similiar à “música” você só precisa EXISTIR! Simples assim.

3º lugar – Eu tentei de várias maneiras esquecer essa música por alguns meses da minha vida, mas ela é quase um peido debaixo das cobertas, sabe aquele que você sente até o gosto, pois bem é disso mesmo que eu estou falando.

2º lugar – Mas como nada é tão ruim que não possa piorar, fui exposto de maneiras quase cancerigenas à essa desgraça aqui…

1º lugar – Aí sim!!! Eu perdi o ânimo de estudar. Pra quê?!?!?! Vamos inventar palavras (“REBOLATION?!?!?!?!?!”  WTF?), tomar bomba e cantar qualquer merda, foda-se!

Desculpem leitores e pessoas que possuem audição mas tinha que desabafar.

Tchau…

Jet

Alô minha gente! É com grande felicidade que estou aqui hoje para falar da minha banda favorita. Apesar de possuírem uma pegada beeem britânica, eles são de Melbourne, Austrália. É, eu tô falando do JET! Acredito que depois do ACDC (fãs, podem jogar as pedras) eles fazem o rock mais puro e descompromissado de todos os tempos. Os brothers (literalmente) Nic e Chris Cester cresceram ouvindo Rolling Stones, Beatles e The Who, o que resultou nessa produção musical inusitada e contagiante. O clássico ‘ Are you gonna be my girl ‘ é obrigatório em qualquer festa que se preze, e a mais nova faixa ‘ Beat on Repeat’ faz todo mundo dançar enlouquecidamente. Bom, na verdade eu sou suspeita para escrever sobre eles. Mas taí minha opinião. Hehehehe =D.

Zabiela is in da house…

Primeeeeeeiro post de 2010! Adeus ano velho, feliz ano novo! Na real, a troca de ano não muda nada em minha vida. E acredito que nem na sua, querido leitor. Então, vamos ao que nos interessa: MÚSICA. Hoje me deu uma vontade frenética de ouvir música eletrônica, e fui atrás das novidades do ramo. Na verdade, esse cara nem é tão novo assim, já tocou em grandes festivais no Brasil (Kaballah, UP, e por aí vai) e no mundo. Logo, o público que gosta e acompanha e-music deve conhecê-lo. Estou falando do James Zabiela, dj inglês de Southampton. Misturando breakbeat e house (tech house), o som é beeeeem diferente e definido, melodias são raras e as batidas secas e contrastantes colocam você pra dançar mesmo que involuntariamente. Em suma: coisa de maluco mesmo. E aqui nossa praia é a maluquice.

Confere aí…